Piauí oferece quase 9,5 mil vagas pelo Sisu em instituições públicas; inscrições começam hoje (21)
Publicado em 21/01/2020

Os estudantes podem se inscrever até as 23:59 do próximo domingo (26), já que o prazo foi prorrogado após erros nas correções de provas. Sisu inscrições abertas Reprodução/Sisu O Piauí oferece pelo Sisu deste ano, 9.339 vagas presenciais, distribuídas entre UFPI, Uespi, IFPI e Univasf ? campus Serra da Capivara, somente entre as IES públicas. As inscrições do 1º semestre de 2020 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foram abertas na madrugada desta terça-feira (21). Os estudantes podem se inscrever até as 23:59 do próximo domingo (26), já que o prazo foi prorrogado após erros nas correções de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Logo após o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep) liberar as inscrições no site do Sisu, estudantes relataram lentidão e dificuldades para se candidatar às vagas das universidades federais. A situação começou a ser normalizada no fim da madrugada. Enem 2019: Inep diz que erro que afetou quase 6 mil notas já foi corrigido Sisu 2020: veja dicas para inscrição na seleção do primeiro semestre Enem 2019: Inep afirma que as notas dos candidatos já foram corrigidas Vagas EAD Para o Ensino Superior à distância, o Piauí terá 5.850 vagas, sendo 2.730 para a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e 3.100 para a Universidade Aberta do Piauí (Uapi), as quais serão ofertadas no segundo semestre de 2020, quando será lançado o edital. Neste semestre, em todo o país, o Sisu vai ofertar 237 mil vagas em 128 instituições de ensino superior públicas. Cotas Maria de Lourdes Lopes, superintendente de Ensino Superior da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), disse que as federais ofertarão 50% das vagas para ampla concorrência e os outros 50% para políticas de ações afirmativas, as chamadas cotas. No caso da Uespi, 70% das vagas serão para ampla concorrência e 30% para cotas. Como se inscrever Para participar do Sisu, é preciso ter feito o Enem 2019 e ter tirado nota acima de zero na prova de redação. Na hora da inscrição no processo seletivo, é preciso informar o número de inscrição do Enem e a senha atual cadastrada na Página do Participante. A nota do Enem está disponível desde sexta-feira (17) tanto no aplicativo, quanto na própria Página do Participante. Na hora da inscrição no Sisu, é possível escolher até duas opções de curso, de acordo com a ordem de preferência. Uma vez por dia, o Ministério da Educação (MEC) divulga na página do Sisu as notas de corte, que são as menores para os candidatos ficarem entre os selecionados na modalidade escolhida. A nota de corte é calculada com base no número de vagas e no total de candidatos inscritos. É possível alterar as opções de curso feitas até o final do período de inscrição. O Sisu considera válida a última opção registrada pelos estudantes. Cronograma Inscrições no Sisu vão desta terça-feira (21) a domingo (26) Lucas Marreiros/G1 De acordo com o cronograma atual, as inscrições para o SiSU podem ser feitas de 21 a 26 de janeiro. No dia 28 de janeiro será divulgado o resultado da seleção. Os estudantes que forem aprovados deverão fazer a matrícula nas instituições de ensino entre 29 de janeiro e 4 de fevereiro. Aqueles que não forem selecionados poderão ainda participar da lista de espera. O prazo para se candidatar é de 29 de janeiro a 4 de fevereiro. Os candidatos em lista de espera serão convocados pelas próprias instituições de ensino, entre 7 de fevereiro e 30 de abril. Além de participar do Sisu, os estudantes podem usar as notas do Enem para concorrer a bolsas de estudo pelo Programa Universidade para Todos (ProUni). As inscrições poderão ser feitas de 28 a 31 de janeiro. Podem também se inscrever no Programa de Financiamento Estudantil (Fies), de 5 a 12 de fevereiro. Os estudantes podem ainda usar as notas para cursar o ensino superior em Portugal. O Inep tem convênio com mais de 40 instituições portuguesas. Instituições de ensino públicas e privadas utilizam o Enem como forma de seleção independente dos programas de âmbito nacional. Os estudantes podem, portanto, consultar diretamente as instituições nas quais têm interesse em estudar.
<< Voltar para notícias
QUESTOR PLANALTO - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS